Avançar para o conteúdo principal

OLHARES|"Blaupunkt Blues" - António Olaio & João Taborda



Onze anos depois de "LoudCloud" (LUX Records, 1996) e sete após "Sit On My Soul" (LUX Records/NorteSul, 2000), a dupla António Olaio e João Taborda regressa ao firmamento com um novo disco. Não seria obrigatoriamente algo de relevante, não fossem António Olaio e João Taborda aquilo que são - e o que já fizeram; um artista plástico e um investigador científico com uma paixão inabalável pelas coisas da música. E isso vê-se; sente-se.
O novo disco chama-se "Blaupunkt Blues", teve produção de Pedro Renato (Belle Chase Hotel, Azembla's Quartet) e é composto por um conjunto de 15 novas canções. E nem aqui, as novidades seriam particularmente interessantes, não fossem estas, canções no verdadeiro sentido da coisa; pedaços de mensagens sonoramente coloridas, com início, meio e fim, com coração. Como nos vêm habituando, são os diferentes momentos, os diferentes casos e ocasos proporcionados pela diferenciada representação de Olaio, assim como pela desarmante simplicidade da viola de João Taborda, que nos deixa assim - felizes. Enfim, canções com convicção. "Blaupunkt Blues" é um trabalho feito de continuidades; nos objectivos, na forma - não passando despercebido a exploração de algumas atmosferas electrónicas - e essencialmente na qualidade global do registo. E isso, sente-se.
O disco teve edição Lux Records e contou com as participações de Pedro Pinto (Wraygunn, Belle Chase Hotel) na bateria e Pedro Renato no baixo e teclas.

capa de Blaupunkt Blues
"Blaupunkt Blues" - António Olaio & João Taborda (LUX Records, 2007)

01 What makes a home a house?
02 Blaupunkt blues
03 Red rainbows
04 Poetry
05 Ritz
06 The phone in my ear
07 Twins
08 20 years in a plane
09 Sailing to Bermuda triangle
10 Invisible
11 Pictures are not movies
12 If I wasn?t an artist
13 My feet are killing me
14 Under the stars
15 Sleepwalker

tipo Alternativo
sítio www.myspace.com/luxrecord

Mensagens populares deste blogue

AUDIÇÕESBrilhante Pop 2003
São 3 discos pop, mais à esquerda, mais à direita, mais ao centro, trazem ao microfone 3 excelentes vozes femininas:
"Le Jeu" - Balla (2003/Music Mob/58)

Um disco irresistível.
Fantástica a voz sensual de Sylvie C em mais um lúcido disco de Armando Teixeira, melódico, marcado por ambientes voluptuosos, por uma pop interior, estética e poética.
Imageticamente irresistível, qual bandeira gaulesa a flutuar. Depois de um prometedor e excelente primeiro álbum, "Balla", Armando Teixeira voltou a surpreender as massas melómanas em 2003, com um disco cheio de charme e personalidade, sustentado pelo rigor da electrónica em doses incrivelmente equilibradoras do resultado final. Intemporal.
A elegância proporcionada por este "Le Jeu" é verdadeiramente assombrosa, quer se reine por ambientes pop mais jazzy quer se rume em direcção à "chanson française", este disco atinge o auge principalmente na voz de Sylvie C.
De uma simplicidade rumo…

SÍTIOS|On-Line Music Distributors

Não se pode ignorar...
Com a implantação da Internet e principalmente com a generalização do acesso por banda larga, não só os músicos independentes ganharam uma nova forma de divulgar a sua música - para alguns é e será mesmo a única, como promotores e público em geral ganhou uma nova forma de a consumir - nova e gratuita. Com o aparecimento das On-Line Music Distributors (OMD), ou semelhantes, muitos músicos tiveram a oportunidade de largar em definitivo a solidão dos seus quartos e garagens e mostrar as suas criações a um mundo cada vez maior. À falta de palco, grande parte da comunidade musical independente ganhou efectivamente uma nova forma de exposição - barata, global e às vezes eficiente. As OMD (e semelhantes) têm servido nos últimos anos para divulgar centenas e centenas de artistas, sendo hoje, um fenómeno em extraordinária expansão; tão grande que chega a ver a razão da sua existência desvirtuada e aproveitada por artistas já consagrados; veja-se o exemplo do último álbum …

SECÇÃO MP3|"Sansão Foi Enganado" - Bunnyranch

"Sansão Foi Enganado", agora pelos Bunnyranch...mais de 40 anos depois!
Já por aqui se falou em "Sansão Foi Enganado" de Zeca do Rock, conhecido por ter sido o primeiro yeah gravado da música portuguesa, lembram-se? Muito bem, Henrique Amaro convidou os Bunnyranch a recriar o tema e estes, aceitaram.
O resultado? É rock'n'roll pois então.
É mesmo o grande destaque de hoje!

Download deste momento único: "Sansão Foi Enganado" pelos Bunnyranch.


Rock'n'Roll
www.myspace.com/bunnyranchspace