Avançar para o conteúdo principal

EM DIRECTO|Com Suarez



Do Alentejo para o mundo, Suarez falou-nos um pouco do seu álbum de estreia, "Visão de um Estranho":

a_trompa: Quem é o estranho Suarez?
(risos) Esta é a questão mais difícil, porque sinceramente ainda não sei bem quem é essa personagem. Mas pelo que conheço dele, acho que é uma pessoa que gosta muito de música e de pessoas. Compõe, escreve e produz... se é rap se é pimba, nem ele sabe!!! (risos)

a_trompa: Como analisa a actual momento do hip-hop em Portugal? e no Alentejo?
Acho que o movimento está cada vez melhor. Vejo muitos trabalhos a aparecer com bom conteúdo e cada vez mais musicais, acho que é desta que "legalizamos" o rap como um estilo credível! (risos). No Alentejo existem poucos rappers e produtores, mas estão a trabalhar nas cenas deles, espero ver mais manos aparecer...No geral está melhor, pois o pessoal já se vai interessando mais pelo estilo. Acho que temos todos de trabalhar muito e quando precisarmos de apoio devemos recorrer aos manos que estão há mais tempo no movimento, pois esta característica sempre foi muito particular no rap, (espírito de entre-ajuda) e é daquelas tradições que não deviamos deixar "morrer". Não podemos é esquecer que, ajudar é uma coisa, fazer o trabalho pelos outros, é outra cena totalmente diferente e também não podemos coordenar o tempo das pessoas.

a_trompa: O álbum "Visão de um Estranho" é marcado por uma mensagem com um carácter de intervenção político-social muito forte; é essa a essência da arte de Suarez?
Sim. provavelmente é a minha marca. As músicas do disco giram muito em torno da crítica e até hoje sempre foi o meu interesse perdilecto, para mim a música tem de ter mensagem, faz parte de mim, não condeno outras formas de estar na música, mas esta é a minha e só consigo compor assim. E eu sou muito crítico (defeito?(risos)), não quer dizer que tenha de falar mal de tudo e/ou de toda a gente, mas gosto de colocar alguns "dogmas" na minha balança e aplicar a minha opinião.

a_trompa: "Visão de um Estranho" é um disco marcado por uma grande revolta? essa visão mantém-se ou foi atenuada com o lançamento do disco? Há mais visões para contar?
Sim. Existe sempre cenas novas para "visionar", acho que jamais deixarei de ter "visões", aliás, cada vez tenho mais e até de diferentes perspectivas, por exemplo, hoje estou a tentar colocar as minhas visões em bases mais musicais. Eu necessito de estar sempre a exteriorizar o que sinto, não consigo parar (risos) é por isso que vou estar constantemente a arranjar novas formas para o fazer. Este disco reflecte uma grande parte da minha vida, mas desde o momento que terminei as gravações do álbum, ja me aconteceram 1001 coisas que quero transmitir, a vida não para, só abranda e acelera só temos de encaixar os ritmos (risos). Hei de regressar com mais visões não sei se serão tão estranhas. (risos)

a_trompa: O novo disco é marcado por um trabalho de produção bastante interessante; como tem sido a resposta do público ao disco? e aos concertos?
O Mcm foi grande responsável pela qualidade da produção, pois ele produziu cerca de 50% do disco e para mim ele é um dos melhores a fazer o que faz. Nos concertos sinto muito apoio e fico radiante, porque nunca esperei conseguir transmitir a minha mensagem num clima tão mágico, fico feliz e só tenho mesmo de agradecer aos que me apoiam. Em relação ao público em geral, só me consigo basear nos que me estão próximos e como não podia deixar de ser apoiam me com "unhas e dentes", tenho bons manos ao meu lado. Todas as críticas que tenho recebido tem sido muito positivas, não esperava tanto, a sério.

a_trompa: O que nos reserva o futuro de Suarez?
MÚSICA.....e muita de preferência.(risos) Estou a trabalhar em muitas coisas de diferentes registos e isso é muito enriquecedor para mim, provavelmente vou voltar com cenas diferentes e
espero estar ao nível dos manos que me apoiam. Espero que consiga ter uma vida "estável" para continuar a fazer música.

som Ouvir alguns sons de Suarez

foto de Suarez
tipo Rap
sítio covil-productions.blogspot.com
sítio www.myspace.com/covilproducoesestudios

Mensagens populares deste blogue

AUDIÇÕESBrilhante Pop 2003
São 3 discos pop, mais à esquerda, mais à direita, mais ao centro, trazem ao microfone 3 excelentes vozes femininas:
"Le Jeu" - Balla (2003/Music Mob/58)

Um disco irresistível.
Fantástica a voz sensual de Sylvie C em mais um lúcido disco de Armando Teixeira, melódico, marcado por ambientes voluptuosos, por uma pop interior, estética e poética.
Imageticamente irresistível, qual bandeira gaulesa a flutuar. Depois de um prometedor e excelente primeiro álbum, "Balla", Armando Teixeira voltou a surpreender as massas melómanas em 2003, com um disco cheio de charme e personalidade, sustentado pelo rigor da electrónica em doses incrivelmente equilibradoras do resultado final. Intemporal.
A elegância proporcionada por este "Le Jeu" é verdadeiramente assombrosa, quer se reine por ambientes pop mais jazzy quer se rume em direcção à "chanson française", este disco atinge o auge principalmente na voz de Sylvie C.
De uma simplicidade rumo…

SÍTIOS|On-Line Music Distributors

Não se pode ignorar...
Com a implantação da Internet e principalmente com a generalização do acesso por banda larga, não só os músicos independentes ganharam uma nova forma de divulgar a sua música - para alguns é e será mesmo a única, como promotores e público em geral ganhou uma nova forma de a consumir - nova e gratuita. Com o aparecimento das On-Line Music Distributors (OMD), ou semelhantes, muitos músicos tiveram a oportunidade de largar em definitivo a solidão dos seus quartos e garagens e mostrar as suas criações a um mundo cada vez maior. À falta de palco, grande parte da comunidade musical independente ganhou efectivamente uma nova forma de exposição - barata, global e às vezes eficiente. As OMD (e semelhantes) têm servido nos últimos anos para divulgar centenas e centenas de artistas, sendo hoje, um fenómeno em extraordinária expansão; tão grande que chega a ver a razão da sua existência desvirtuada e aproveitada por artistas já consagrados; veja-se o exemplo do último álbum …

SECÇÃO MP3|"Sansão Foi Enganado" - Bunnyranch

"Sansão Foi Enganado", agora pelos Bunnyranch...mais de 40 anos depois!
Já por aqui se falou em "Sansão Foi Enganado" de Zeca do Rock, conhecido por ter sido o primeiro yeah gravado da música portuguesa, lembram-se? Muito bem, Henrique Amaro convidou os Bunnyranch a recriar o tema e estes, aceitaram.
O resultado? É rock'n'roll pois então.
É mesmo o grande destaque de hoje!

Download deste momento único: "Sansão Foi Enganado" pelos Bunnyranch.


Rock'n'Roll
www.myspace.com/bunnyranchspace