Avançar para o conteúdo principal

NETLABELS|aenedra & Organic Anagram


100...101...são os dois últimos lançamentos da mais antiga das netlabels nacionais.
Como edição 100, a Enough Records lançou o concerto ao vivo oferecido pelos aenedra (Frederico Oliveira e Filipe Cruz) em 26 de Maio de 2006 na Fonoteca Municipal de Lisboa por ocasião do primeiro encontro de netlabels nacionais - organizado pela Merzbau. A Electrónica vive...
A segunda, a edição 101, é o EP "Despair and Solitude", obra de Organic Anagram (aka Miguel Meruje) em mais um jogo interessante de densos ambientes sonoros.
Muitas e boas...as novidades.

som Download gratuito de aenedra ao vivo e de "Despair and Solitude".

logótipo da Enough Records

tipo Experimental
sítio enoughrecords.scene.org

Mensagens populares deste blogue

AVISOS À NAVEGAÇÃO|http://a-trompa.net

A trompa morreu, a trompa renasceu! O blogue a trompa tem uma casa nova; mais arrumada, sem blogspot e com algumas novidades. Agora integrado na rede de blogs nacionais, TubarãoEsquilo, aumenta também a esperança de poder levar a música portuguesa a públicos mais diversificados. Foi um fim-de-semana intenso mas ela aí está, a nova trompa, com todos os seus 6.675 posts: http://a-trompa.net - agora, façam o favor de actualizar os vossos links! http://a-trompa.net
AUDIÇÕES Brilhante Pop 2003 São 3 discos pop, mais à esquerda, mais à direita, mais ao centro, trazem ao microfone 3 excelentes vozes femininas: "Le Jeu" - Balla (2003/Music Mob/58) Um disco irresistível. Fantástica a voz sensual de Sylvie C em mais um lúcido disco de Armando Teixeira, melódico, marcado por ambientes voluptuosos, por uma pop interior, estética e poética. Imageticamente irresistível, qual bandeira gaulesa a flutuar. Depois de um prometedor e excelente primeiro álbum, "Balla", Armando Teixeira voltou a surpreender as massas melómanas em 2003, com um disco cheio de charme e personalidade, sustentado pelo rigor da electrónica em doses incrivelmente equilibradoras do resultado final. Intemporal. A elegância proporcionada por este "Le Jeu" é verdadeiramente assombrosa, quer se reine por ambientes pop mais jazzy quer se rume em direcção à "chanson française", este disco atinge o auge principalmente na voz de Sylvie C. De uma simpl

AVISOS À NAVEGAÇÃO|...

ACTUALIZAÇÃO: Bem, talvez noutro local... ------> E se vos dissesse que amanhã o http://atrompa.blogspot.com já não terá movimento; e depois de amanhã também não; e depois, depois de amanhã também não; enfim, talvez nunca mais? Pior, hoje não vai haver muito mais do que isto!